O ZÉ QUER SABER PORQUÊ

Zé não sabe o que quer dizer “aquecimento global” mas conhece bem as mudanças nas estações e o seu impacto na vida de Elalab, uma comunidade no Norte da Guiné-Bissau em risco de desaparecer.

“Na época dos nossos pais, a água salgada não chegava aqui. Depois de ter lavrado, todo o arroz morreu. Está tudo estragado. Tudo.”

Zé Djata

Do passado, há coisas de que Zé se lembra e outras não. Lembra-se de que quando era jovem chovia muito, os terrenos perto da sua casa eram bolanhas (plantações de arroz), as crianças faziam barulho, havia várias espécies de peixe e não faltava comida. Não se lembra da Época das Chuvas ser tão quente, não se lembra do mangal e da água salgada chegarem tão perto das casas – deixando os terrenos inférteis – , não se lembra de alguma vez ter tão vazio o depósito onde guarda o arroz. Também não se lembra de ver tão poucas crianças e jovens a brincar no areal de Elalab.
Elalab é uma tabanca Felupe da costa Norte da Guiné-Bissau com 435 habitantes. Zé é um dos homens mais velhos da comunidade. As suas memórias representam as lembranças, os anseios e as angústias colectivas. A pergunta a que ninguém sabe responder e que parece atravessar a mente de todos é: “Porque é que isto nos está a acontecer?” Os habitantes de Elalab não sabem o que significa aquecimento global, ou sequer ouviram falar no termo, mas descrevem com exactidão todos os seus efeitos, contra os quais são obrigados a lutar.

A vontade de contar a estória de Elalab e de todos os que ali vivem nasceu depois de, em 2015, os Bagabaga Studios terem produzido um pequeno documentário sobre o tema para a ONGD Monte. Mas muito ficou por contar. No mundo Ocidental, somos frequentemente alertados para os perigos do aquecimento global, mas raramente confrontados com os seus efeitos prácticos. Poder contar a estória de Elalab é uma oportunidade ímpar na vida de um repórter. Situada a mais de cinco horas de Bissau, capital da Guiné, chegar e permanecer na tabanca envolve custos dificilmente suportáveis por um projecto de jornalismo independente. Se gostavas de saber mais sobre a estória de Zé e desta comunidade, ajuda-nos a voltar lá.

HÁ MAIS ESTÓRIAS POR CONTAR

Equipa

Diogo CardosoDirector de fotografia
Sofia da Palma RodriguesReportagem
José MagroVídeo

OUTROS PROJECTOS

JUVENTUDE EM JOGO

Portugal é a principal porta de entrada na Europa de jogadores de futebol menores vindos de África e da América Latina. Conhece as estórias de Francisco, Cassiano e Valentine.

VER PROJECTO

O MUNDO DE JÓ

Jó é uma mulher transexual que, com 14 anos, fugiu de casa para poder ser ela própria. Queria viver livre, sem saber ainda que isso significaria uma luta sem fim.

VER PROJECTO