JUVENTUDE EM JOGO

São quase 300 os africanos e sul-americanos que começaram a jogar futebol nas principais Ligas europeias com menos de 18 anos. Chegam sobretudo de antigas colónias europeias como a Guiné-Bissau, Brasil, Cabo-Verde, Angola, Senegal ou Nigéria. A FIFA proíbe a transferência de menores, mas as excepções são muitas.

“Pensava que chegar à Europa era como estar nas nuvens. A noção que eu tinha é que as pessoas lá têm tudo. Não precisam de se esforçar, não precisam de fazer nada.”

Francisco Júnior

São muitas as notícias que dão conta de menores, vindos de África e da América Latina, que chegam à Europa com o sonho de se tornarem jogadores de futebol profissionais. Mas quem são estas crianças? Que histórias têm para contar? Quais as suas motivações? Qual o papel da família e dos empresários em todo o processo?
Juventude em Jogo, um projecto de investigação jornalística parcialmente financiado pelo Journalism Fund, responde a estas perguntas e conta-nos como Francisco, bissau-guineense, Cassiano, brasileiro, e Valentine, nigeriano, chegaram à Europa à revelia da Lei da FIFA.

Equipa

Sofia da Palma RodriguesTexto
Sara MoreiraAnálise de dados
Diogo CardosoFotografia e vídeo
Ricardo Venâncio LopesFotografia e vídeo
Nogueira LopesIlustrações
Elisabete Monteiro Design e Infografias
Tiago DiasDesign e Infografias

 

Outros caminhos

Journalism Fund - Conferência
Público - Jornal
SIC - Televisão

Há mais estórias por contar

OUTROS PROJECTOS

CHÁ DA MEIA-NOITE

Jo é uma mulher transexual que, com 14 anos, fugiu de casa para poder ser ela própria. Queria viver livre, sem saber ainda que isso significaria uma luta sem fim.

VER TRAILER

O ZÉ QUER SABER PORQUÊ

O aquecimento global é um problema com rostos. Nos últimos anos, os habitantes de Elalab têm travado uma luta desigual contra a subida do nível do mar.

PROJECTO